Carrinho 0

Qual o sabor do leite materno?

aleitamento

O leite materno é o alimento mais rico e completo que existe para suprir as necessidades do recém-nascido! Segundo a Organização Mundial da Saúde, deve ser sua fonte exclusiva de alimentação nos seis primeiros meses de vida e seguir na dieta, aliado a outras comidas, até os dois anos de idade. Os benefícios da amamentação são inúmeros, como o aumento da imunidade e dos laços afetivos entre mães e filhos.

Quais são os nutrientes do leite materno?

No leite materno estão todos os nutrientes essenciais para o crescimento e o bom funcionamento do organismo do bebê. É composto por água - indispensável para manter a hidratação! - proteínas, gorduras, carboidratos, enzimas, vitaminas (A, B, C, D, E, K) e minerais, como Cálcio, Potássio, Zinco, Magnésio, Fósforo, Ferro e Selênio. É também fonte de microorganismos probióticos - bactérias, fungos e leveduras -, que ajudam a formar a microbiota do intestino do neném.

Além de alimentar, também fortalece o sistema imunológico do recém-nascido por meio dos anticorpos liberados pela mãe durante a mamada. Eles funcionam como uma vacina e protegem contra doenças e alergias.

Do que é composto o leite materno?

A composição e a consistência do leite materno mudam durante as diferentes fases da amamentação. O colostro, secretado logo após o parto e por até três dias, é mais concentrado, espesso e amarelado. Constituído principalmente por proteínas e anticorpos e com menos lactose, dá ao bebê a primeira proteção contra infecções e estimula o início das atividades do sistema digestivo. O chamado leite de transição é produzido nas primeiras semanas e possui maior quantidade de carboidratos e gorduras, para ajudar no ganho de peso. A partir do 21º dia, o leite passa a ser mais esbranquiçado e a ter concentrações mais equilibradas de proteínas, vitaminas, minerais, gorduras e carboidratos.

Bebê mamada sabor leite materno

O leite também sofre alterações ao longo de cada mamada: pode começar mais líquido e ralo, para a hidratação, e vai ficando fica mais espesso conforme o bebê suga. E as mamadas podem ser diferentes entre si até num mesmo dia, pois sua consistência e sabor variam de acordo com o que a mulher come! Quanto mais saudável e variada for sua alimentação, mais nutritivo e diversificado será seu leite. Por isso, manter refeições balanceadas durante a fase de amamentação é super importante para a saúde das mamães e dos filhos!

As lactantes podem - e devem! - comer de tudo, sem muitas restrições, em especial alimentos naturais e frescos, como legumes, verduras, cereais, frutas e proteínas. Comidas processadas, embutidos e fast foods devem ser evitadas pois são pobres do ponto de vista nutricional e possuem excesso de gordura, açúcar, sal e conservantes. O consumo de bebidas alcóolicas não é indicado durante o período de aleitamento pois o álcool chega facilmente ao bebê por meio do leite.

Que gosto tem o leite materno?

Todos os sabores podem estar presentes no leite materno! Não existe um padrão claro para definir como a dieta da mãe interfere no gosto, aroma ou consistência de seu leite. A digestão de cada mulher funciona de uma maneira e sofre influência de outros fatores como a quantidade de comida ingerida e a proximidade da mamadas com o horário das refeições. Cada alimento tem também seu tempo próprio para ser absorvido até chegar ao leite materno, modificando seu gosto e cheiro em intensidades diferentes. Alguns vegetais como repolho, brócolis, couve-flor, aspargos e cebola, por exemplo, costumam ser mais perceptíveis no leite.

Alimentos como chocolate e café podem causar cólicas no bebê se consumidos em grande quantidade pela mãe. O neném pode ainda ter alergia ou intolerância a lactose e não passar bem quando a mãe consome leite de vaca. É importante prestar atenção nas reações do recém-nascido e cortar do cardápio por um período de teste o ingrediente que pode estar lhe causando desconforto. E procurar o pediatra caso ele tenha cólicas ou diarreia por um longo período.

Como o leite materno influencia a formação do paladar do bebê?

A diversidade na alimentação da mãe é super bem-vinda, pois bebês que mamam no peito acabam experimentando uma variedade de sabores e texturas muito mais diversa do que aqueles que se alimentam de fórmulas e leite em pó. Essas variações ajudam na formação das papilas gustativas e o amadurecimento do paladar e vão influenciar positivamente quando chegar a hora da introdução de alimentos na dieta da criança!

Foto: Yanalya / Freepik

Confira outras reportagens especiais do blog da Baby Pima sobre amamentação:

Dicas para a hora de amamentar!
Os benefícios do aleitamento materno!
A Baby Pima Brasil apoia a Semana Mundial da Amamentação!



Postagem anterior


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados